Página do PCP Jornal «Avante!» Revista «O Militante» Rádio Comunic Edições «Avante!» Página da JCP

Página do PCP Jornal «Avante!» Revista «O Militante» Rádio Comunic Edições «Avante!» Página da JCP

Página do PCP Jornal «Avante!» Revista «O Militante» Rádio Comunic Edições «Avante!» Página da JCP

newsletter.jpg

Página do PCP Jornal «Avante!» Revista «O Militante» Rádio Comunic Edições «Avante!» Página da JCP

Prosseguir a luta, desenvolver a acção e iniciativa política, reforçar o Partido

 A Direcção Regional do Alentejo, reunida no dia 11 de Novembro, debateu a situação social e política, a luta dos trabalhadores e das populações, o reforço do Partido a acção e a iniciativa política na região.

Ao contrário do que o governo PSD/CDS apregoa e a comunicação social dominante amplia, Portugal e o Alentejo, continuam a ser atingidos por uma política que continua a gerar desemprego, precariedade laboral, empobrecimento, fome e miséria.

Como o PCP tem sublinhado, trata-se de uma política que promovida alternadamente por PS, PSD e CDS, ao longo de quase quatro décadas, conduziu o País ao desastre nacional e o interior, como é o caso do Alentejo, ao crescente despovoamento.

Os sucessivos cortes do Orçamento do Estado, na educação, na saúde, nos apoios sociais, têm degradado de forma deliberada o Serviço Nacional de Saúde, a Escola Pública e a Segurança Social Pública, Universal e Solidária, têm impedido que o Poder Local Democrático exerça inteiramente o seu papel ao serviço das populações com a intromissão e tentativa de limitar a sua autonomia com o espartilho legislativo, com os sucessivos cortes nas transferências do OE, limitando a sua capacidade de acção e realização ao serviço das populações.

Nesta acção continuada, ainda que agravada nos últimos três anos, PS, PSD e CDS são os principais responsáveis.

Se por um lado o PS, finge nada ter a ver com a situação alijando responsabilidades, mas disponibilizando-se (tal como fez com a chamada reforma do IRC beneficiando as grandes empresas) a negociar com o governo a reforma do IRS, por outro lado, o PSD e o CDS acenam com a cenoura das promessas para a seguir confiscarem a horta toda.

Uns e outros instrumentos do grande capital, executantes da política de direita, são os responsáveis pela situação a que o Alentejo chegou: drástica redução demográfica; envelhecimento populacional; desemprego; baixos salários e pensões; precariedade laboral; degradação e redução dos serviços públicos.

A DRA do PCP sublinha, que não basta mudar de caras, retocar a imagem com mais ou menos “maquilhagem” escondendo os compromissos com o grande capital, porque o centro do problema reside nas opções políticas de classe e isso eles – PS, PSD e CDS – já revelaram estarem presos de pés e mãos aos interesses do grande capital

A ruptura com a política de direita, o pôr fim ao ciclo vicioso da alternância entre PS e PSD, com ou sem CDS-PP, tornou-se num imperativo nacional.

A DRA do PCP valoriza e saúda a luta dos trabalhadores da administração central e local, dos professores, enfermeiros e médicos em defesa dos serviços públicos, pelas 35 horas de trabalho, contra a precariedade e os cortes nos salários e pensões e pelo seu aumento, contra o aumento dos descontos para a ADSE.

A DRA do PCP saúda também a luta dos trabalhadores do sector privado em defesa dos postos de trabalho, pelo aumento geral de salários onde se inclui o salário mínimo nacional, e da população alentejana em defesa dos serviços públicos e apela a uma forte participação no dia 13 de Novembro – Dia de indignação, acção e luta com a realização de plenários e paralisações em diversas empresas da região, na semana de 21 a 25 de Novembro com a participação na Marcha Nacional pela demissão do governo, a convocação de eleições, e uma política alternativa, com expressão em cada uma das sub-regiões do Alentejo.

A DRA do PCP apela ainda ao desenvolvimento da luta popular em defesa do Serviço Nacional de Saúde, da Escola Pública, da Segurança Social Pública, Universal e Solidária, pela concretização das obras do IP8, IP2 e IC1, sendo prioritário o troço entre Alcácer e Grândola e pela reposição dos transportes ferroviários nas linhas e ramais recentemente encerrados. 

Portugal e o Alentejo, precisam de uma política patriótica e de esquerda e essa necessidade e possibilidade está nas mãos, na vontade, na acção e na luta dos trabalhadores e do povo, dos democratas e patriotas, de todos aqueles que sinceramente querem romper com a política de direita.

Na construção e concretização da política patriótica e de esquerda, o Partido Comunista Português - força de Abril, portador de um programa para uma Democracia Avançada, os valores de Abril no futuro de Portugal, força da luta pela ruptura e a mudança – é indispensável e insubstituível.

O reforço orgânico, social, político e eleitoral do PCP, o aumento da sua capacidade de acção e intervenção política, o desenvolvimento da luta das massas populares, a unidade dos democratas e patriotas são fundamentais para o inevitável caminho de ruptura e de mudança. 

Valorizando a intensa acção e iniciativa política do Partido no Alentejo, designadamente a campanha nacional que decorre sob o lema “ A força do povo, por um Portugal com futuro, uma política patriótica e de esquerda”, a DRA do PCP, apela a todas as organizações do Partido para que prossigam a acção política e de massas, ligando-se mais aos trabalhadores e ao povo, conhecendo mais e melhor os seus problemas e aspirações, organizando a sua luta.

A DRA do PCP apela ainda a um forte empenhamento colectivo e individual na campanha de fundos para a aquisição do terreno da quinta do Cabo que decorre sob o lema “ Avante com a campanha – Mais espaço – Mais festa – Futuro com Abril”, e para a necessidade de um forte envolvimento na concretização da acção de contactos, actualização de dados e aumento da militância.

 

A DRA do PCP, consciente que o caminho de materialização e consagração do Cante Alentejano como património imaterial da humanidade, vai prosseguir, saúda desde já o povo alentejano pela deliberação da Comissão Técnica da UNESCO.

 

11 de Novembro de 2014

 

A Direcção Regional do Alentejo do PCP

Bookmark and Share
Decrease font size Default font size Increase font size

Página do PCP Jornal «Avante!» Revista «O Militante» Rádio Comunic Edições «Avante!» Página da JCP

Página do PCP Jornal «Avante!» Revista «O Militante» Rádio Comunic Edições «Avante!» Página da JCP

Página do PCP Jornal «Avante!» Revista «O Militante» Rádio Comunic Edições «Avante!» Página da JCP

links_uteis.jpg

pcp.jpg
 
avante.jpg
 
militante.jpg
 
edicoes_avante_.jpg
 
jcp1.jpg
logoaljustrel.gif

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Página do PCP

Jornal «Avante!» Revista «O Militante» Rádio Comunic Edições «Avante!» Página da JCP